Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Vida’ Category

Não tem tanto a ver com o jornalismo de games em si, mas acho que é uma ajuda pra qualquer um. Encontrei num fórum e vim aqui dividir essa sabedoria com vocês, que em maioria são machos. Se vocês tem problemas com namoradas ou esposas que odeiam o seu melhor vício, é imprescindível ler este guia.

(mais…)

Anúncios

Read Full Post »

Poxa, ao que parece estamos todos muitíssimo ocupados, não? Talvez até mais ocupados do que a gente pensa.

Então tá. Deixe-me iniciar um pequeno debate. Vamos falar de jogos, mas com um âmbito mais profissional. O Fabão mencionou há alguns posts atrás a importância de se ter um acervo mental.

“(…) construir um bom acervo mental é fundamental para se destacar. E um jornalista de games constrói o seu cabedal de especialização… jogando.

Não é necessário jogar toda e qualquer porcaria que sai por aí (se bem que algumas aberrações são importantes pela relevância, como Enter the Matrix ou o novo Sonic the Hedgehog). O importante é se concentrar nos títulos que têm papel de destaque na história dos jogos eletrônicos.”

No texto, ele deu alguns exemplos, como Shadow of the Colossus, Rez e Beyond Good & Evil. Minha proposta com esse post é justamente expandir esse leque de exemplos. Compilar uma pequena e resumida lista de jogos relevantes e importantes para o acervo mental de um jornalista de games.

Quais jogos você considera importantes nesse sentido? Quais jogos você acha que devem ser “jogados e compreendidos”, pois alteram a forma como as coisas são feitas e quebram paradigmas?

De minha parte, eu vou começar citando apenas um (afinal, temos bastante espaço nos comentários para desenvolver a discussão): Katamary Damacy. Por quê? Porque depois de jogar Katamari, você definitivamente passa a olhar os jogos não-convencionais com outros olhos. Ele eleva o padrão. Ele mostra que um jogo pode ser completamente bizarro e diferente, mas ainda assim altamente genial.

Agora é com vocês.

Read Full Post »

Triângulo do Job

Com EGM Brasil 63 (edição de 5º aniversário) recém-fechada, resolvi fazer um tópico-relâmpago. No post do Guerra “O tempo não pára“, o Lorde Noga fez um pertinente comentário citando o todo-poderoso Triângulo do Job. Para quem não conhece, fica a lição de vida:

Um triângulo para a todos comandar

Em todos os aspectos da vida, somente uma face do triângulo pode se aplicar. Jamais os três vértices se encontram. As aplicações (e interpretações) são muitas, mas, de maneira geral:

• Se for bom e barato, rápido não pode ser.

• Se for barato e rápido, bom não pode ser.

• Se for rápido e bom, barato não pode ser.

Read Full Post »